Siga a Campo Fácil:

Blog

Pastagem, suplementação e água são as bases para um projeto nutricional na pecuária.

30 de maio de 2017

|

em

Pastagem

O pecuarista do futuro reconhece a importância de se obter um projeto nutricional personalizado as demandas da sua propriedade. Afinal, investir em nutrição animal, é estar aberto as novas tecnologias. É entender que tanto na reprodução como no corte, os lotes homogêneos irão auxiliar no melhor desempenho do rebanho bovino.

O primeiro passo ao definir o balanço de nutrientes a serem utilizados na alimentação é saber valorizar o que há de melhor em cada fazenda, definindo quais são seus pontos fortes e como eles devem ser aplicados em prol da evolução dos animais. As exigências nutricionais estabelecem quais são os ingredientes que devem estar presentes na dieta de cada ciclo de produção. Salientando assim o potencial do gado em transformar a proteína vermelha, em uma carne mais saborosa e atrativa ao consumidor final.

O foco em pastagens de qualidade é outro diferencial. Para isso é preciso ter uma grande proporcão de forragem com valor nutritivo e até mesmo aproveitar da técnica de vedação mais apropriada para cada pasto, procedimento que geralmente é feito no final do período das águas, garantindo massa de forragem na seca.

A escolha da forrageira ideal para o solo da sua região também é decisiva em bons resultados. As espécies que mais se proliferam são as gramíneas do gênero Brachiaria, Cynodon e Digitaria. Mas também existem as do gênero Panicum, que necessitam de um cuidado e controle maior, trazendo assim uma outra opção de escolha ao produtor que tenha essa preferência.

Para o período das águas a utilização de suplementação proteica, energética ou nitrogenada possibilita inúmeros benefícios, como ganhos adicionais de peso, melhoria em cerca de 5% da fertilidade e melhoramento da condição corporal do animal no início da seca, reduzindo assim os custos com a suplementação neste período.

O assunto é praxe, mas vale ressaltar, que na seca os cuidados com a nutrição animal precisam ser mais intensos, principalmente no uso de suplementos bovinos ou aditivos. As práticas mais viáveis são a utilização de cana-de-açúcar e uréia, capineiras, bancos de proteína e silagem.

Creep Feeding – Suplementação para Bezerros

 

Outra ferramenta de grande aceitação é o creep-feeding, cujo o objetivo é aumentar o ganho de peso e a diminuir a desmama do animal. É o famoso cocho privativo que fica dentro de um cercado que permite acesso apenas ao bezerro, que passa a receber uma ração concentrada na fase em que ainda está mamando. Uma tática simples que auxilia no desvinculo da mãe com mais rapidez, criando assim um animal mais independente. Os benefícios para a vaca também são positivos, pois a fêmea melhora sua condição corporal e pode retornar antes do previsto ao cio.

As crescentes tecnologias nutricionais não param de se comprovar como indispensáveis para o sucesso do negócio, mostrando que elas devem ser aliadas a um manejo adequado de pastagens e também a uma genética de ponta. O processo produtivo exige ainda atenção do pecuarista para buscar empresa idôneas e que tenham vasta experiência no mercado, oferecendo suporte técnico e ideias que tragam empreededorismo ao campo.

Gostou? Compartilhe:

30 de maio de 2017

|

em

Cochos
Conheça os melhores modelos de cochos de suplementação bovina para pecuária extensiva